Relato: Palestra do Richard Stallman – Latinoware 2007

A palestra proferida por Richard Stallman no Latinoware 2007, como era de se esperar, tratou de como é composta a GPL, o que é software livre, o histórico do projeto GNU, como o linux passou a ser o kernel do GNU/Linux, entre outras coisas. Inicialmente o RMS (Richard Stallman) falou das 4 liberdades providas por todo software licenciado sob GPL.

Os principais destaques foram as referências ao presidente norte americano George Bush, à política internacional americana e às leis de patentes que impedem os cidadãos norte americanos de utilizarem, por exemplo, software livre para assistir um DVD. Para mim ficou a impressão de que Richard Stallman, apesar de programador, parece estar preocupado com a filosofia que existe por trás da idéia do software livre sem uma visão pragmática de sua aplicação, entretanto, em alguns momentos, ele transparece o grande entendimento que possui da proposta comercial do software livre, e dos impactos sociais e mercadológicos da existência de softwares livres, como no momento em que citou que um governo, ao incentivar a adoção de uma plataforma livre, viabiliza o crescimento do mercado de capacitação e suporte nacional.

Gostei da forma como ele contou como foi escolhido o nome GNU, mesmo já sabendo a história, pois deu pra notar que deve ter sido muito divertido estar envolvido com aquela idéia naquele momento, o que demonstra o nível de envolvimento que tinham com o projeto no seu início.

Ao final ele se trajou como St. I”gnu”cius e citou os mandamentos da Igreja do Emacs, dentre os quais estão, além das 4 liberdades do software livre, o polêmico (jamais usarás VI para editar seus textos!), que causou certo frisson junto aos “discípulos” do editor VI, onde todos demonstraram sua preferência com o símbolo do VI, segurando o dedo médio da mão direita com o polegar e levantando a mão com a palma voltada para a frente afim de formar as letras V e I de maneira similar ao gesto daqueles que gostam de Rock ‘n Roll, Heavy Metal e afins.

Apesar da forma bem humorada com a qual proferiu a palestra houveram momentos de grande reflexão, envolvendo a forma com que softwares livres são vistos pelas corporações, como o uso do software livre afeta a autonomia das pessoas, empresas e nações, entre outras coisas.


No Comments


Deixe uma resposta