Como identificar e reparar pen drives falsificados

É inegável. Um golpe imenso envolvendo a falsificação de pen drives está ganhando proporções enormes e muita gente sequer tem se dado conta de que muitos pen drives, aparentemente defeituosos, podem ser, na verdade, falsificações que consistem em fazer com que um chip de memória de menor capacidade seja detectado pelo computador como um de maior capacidade.

Essa semana chegou até mim um desses pen drives que apresentam problemas misteriosos depois de algum tempo de uso, que incluem o desaparecimento de todas as suas partições, arquivos corrompidos, partições que não formatam e o já conhecido problema do pendrive com partição RAW.

Os indicativos de que tais produtos são falsificados são simples, já que esses pendrives, na maioria das vezes vendidos como KINGSTON, são detectados pelo sistema operacional como “Generic Flash Drive 2.0 2.20” ou coisa parecida, além da aparência e qualidade do acabamento totalmente fora dos padrões encontrados no site do fabricante.

No caso do pen drive que recebi, ele foi vendido como sendo um Kingston Data Traveler 4.0 GB, mas na verdade se trata de um produto de qualidade inferior, cuja capacidade real é de apenas 1 GB, e sim, é possível reverter as configurações do dispositivo para que ele funcione na sua capacidade correta, minimizando, por assim dizer, o prejuízo resultante da aquisição de um produto que foi claramente manipulado por pessoas mal intencionadas, com o intuito de lesar o consumidor.

Os passos para reverter as alterações feitas no pen drive falsificado são os seguintes:

  1. Baixar e executar o programa Chip Genius (para windows) que pode ser encontrado neste endereço.
  2. Identificar o VID e o PID do produto.
  3. Pesquisar no site FixFakeFlash pelo VID e PID encontrados pelo Chip Genius.

A solução pode variar de modelo para modelo, mas no caso do pen drive que “recuperei” aqui, o VID era 2001 e o PID era 2008, os quais acredito serem os mais comuns, e que podem ser “recuperados” usando o software UdTools que pode ser encontrado neste endereço.

O programa irá detectar todos os dispositivos de armazenamento USB que estiverem conectados no computador e identificar suas características reais. Exibindo-os em uma lista, onde basta clicar no botão correspondente à unidade que deve ser corrigida e um processo de regravação do firmware e formatação será realizado.

Nas configurações avançadas do UdTools é possível definir algumas características do funcionamento do pen drive, como o funcionamento do led indicador de atividade, que em pen drives falsificados costuma ficar aceso o tempo todo (o que pode ser corrigido).

Depois de devidamente “recuperado” o pen drive passa a funcionar normalmente, com a capacidade correta de 1 GB.