Definindo Experiência de Usuário – Parte II

Então, agora que nós determinamos que uma abordagem equilibrada é necessária para fornecer uma experiência de usuário de qualidade para nossos usuários. Vamos olhar para o primeiro aspecto fundamental de uma boa experiência de usuário.

1. Apenas uma nota, note que o meu foco primário está no webdesign, e interfaces de usuário, mas esse processo pode ser aplicado para produtos baseados em web, ou a maioria dos produtos da mesma maneira.

2. Para reduzir a redundância então quando eu uso o termo cliente ele também pode se referir a aqueles para quem você trabalha em um ambiente in-house (Chefes, Departamento de Marketing, Diretores de Arte, etc.)

Usabilidade – Usabilidade é um termo usado para denotar a facilidade com a qual as pessoas podem utilizar uma ferramenta em particular, ou outro objeto feito pelo homem, de maneira a atingir um certo objetivo. A usabilidade também pode se referir aos métodos de medição de usabilidade e ao estudo dos princípios por trás da eficiência percebida de um objeto ou sua elegância. Ou simplificando – Um site/produto é disponível ou conveniente para uso, e capaz de ser usado para atingir o objetivo desejado.

Então o que faz um website, produto, ou interface de usuário Usável / Disponível ou Conveniente para Uso / Capaz de Ser Usada? O site está disponível? Ele funciona? As pessoas podem usá-lo como foi originalmente planejado? Aaron Gustafson faz uma boa observação que nós precisamos considerar para entender como as pessoas irão acessar o site/interface que estamos construindo quando ele diz:

Na web nós não sabemos nada sobre a pessoa que está visitando nosso website. Nós não sabemos qual navegador ela está usando. Nós não sabemos se ela está acessando o nosso site pelo seu celular. Nós não sabemos se ela prefere usar o seu teclado ao invés do seu mouse. Nós não sabemos se o JavaScript (e mesmo o CSS) está habilitado no aparelho que ela está usando. Nós não sabemos se ela quer imprimir a página. Nós não sabemos se ela está usando um leitor de tela. Nós realmente não sabemos nada.

Se Aaron está certo (e eu penso que ele está) então é realmente bom para nós anteciparmos o que nossos usuários precisam, o que não é sempre fácil, mas podem ser conseguido abrindo as linhas de comunicação, encontrar qual é o resultado desejado para um projeto e configurar um processo para definir como a experiência de usuário deve ser. Algumas coisas boas para se lembrar no processo, uma cortesia de Indi Young:

Ao criar algo, desligue seu solucionador de problemas interno e apenas ouça as pessoas – Thinking from the potential customer’s perspective is a Zen-like exercise. ~ Indi Young

Aqui está o que eu sugiro (esses são apenas alguns dos pontos básicos dependendo das necessidades do site eles podem ser mais):

1. Certifique-se de que o usuário pode navegar através do site para os resultados finais desejados eficientemente. A navegação é clara e fácil de seguir? Os links/botões são fáceis de clicar? (você deveria estar surpreso) O texto dos links definem apropriadamente a página para onde eles estão apontando?

2. Certifique-se de que foi dado o devido valor ao conteúdo. Ele é conciso? Ele conta a história? Ele está perdido no estilo/visual do site? Nós precisamos nos lembrar que o conteúdo é o motivo pelo qual alguém veio até o site em primeiro lugar.

3. Irá a usabilidade casar bem com o estilo? Você pode fazer do site uma grande experiência visual sem sacrificar o resultado final desejado? Ele irá funcionar bem em todos os navegadores? Ele é acessível? Se você puder casar esses dois elementos então você já tem quase garantido um grande resultado final. (Nós iremos falar mais sobre isso na parte 3 da série “Apelo Visual”)

Começar com esses três elementos como base irá oferecer uma boa fundação para construção de uma grande experiência de usuário que será muito usável e conveniente. Eu penso que a Usabilidade poderia ter sua própria série, e que eu estou realmente apenas tocando a ponta do iceberg. Entretanto isso irá nos inspirar a olhar mais aprofundadamente a definição de uma boa experiência de usuário começando com a Usabilidade, e a medida que olharmos para cada aspecto, nós poderemos construir uma boa fundação para criar experiências de usuário de alta qualidade e bem equilibradas.

Por favor, sinta-se a vontade para postar seus pensamentos, comentários e complementações e para mencionar algo que eu possa ter deixado de fora.

Fonte: http://www.thisisaaronslife.com/defining-user-experience-pt2/


1 Comment

  1. Parabéns pelos dois artigos desta série Marcelo. Este último ficou muito bom!
    Também tenho lido muito e tentado dar mais atencão a usabilidade nos websites e webservices que crio. É um tema que deve ter total atencão e estar enraizado em quem trabalha com internet.
    Crio muitos mobile sites, e nesse universo, uma boa usabilidade é 80% do produto…
    Vou esperar os próximos artigos da séria.
    Abraco


Deixe uma resposta